Pular para o conteúdo
Início » BABOK – Conceitos Chave

BABOK – Conceitos Chave

  • por
Babok-Conceitos-Chave

BABOK - Conceitos Chave

Domínio

Nos Conceitos Chave BABOK um domínio é uma área submetida a análise. Sua definição pode corresponder as fronteiras de uma organização ou unidade organizacional, como também as principais partes interessadas dessas fronteiras e as interações com essas partes interessadas.

Soluções

Uma solução é um conjunto de mudanças no estado atual da organização que são feitas com o intuito de permitir que ela atenda a uma necessidade do negócio, resolva um problema ou se beneficie de uma oportunidade. O escopo da solução é geralmente mais restrito do que o escopo do domínio no qual ela é implementada e servirá como base para definição do escopo de um projeto de implementação da solução e seus componentes.

Grande parte das soluções envolve um sistema de componentes de solução que interagem entre si e cada componente é potencialmente uma solução em si mesmo. Exemplos de soluções e de componentes de solução são aplicativos de software, serviços web, processos de negócios, as regras de negócios que governam esses processos, um aplicativo de tecnologia da informação, uma estrutura organizacional revisada, terceirização (outsourcing), internalização (insourcing), redefinição de cargos ou qualquer outro método de criação de uma capacidade requerida pela organização.

A análise de negócios auxilia a organização a definir a melhor solução para suas necessidades, levando em conta um conjunto de restrições (incluindo tempo, orçamento, regulamentações, entre outros) sob os quais a organização opera

Requisitos

Nos Conceitos Chave BABOK, um requisito é:

  • Uma condição ou capacidade necessária para uma parte interessada resolver um problema ou atingir um objetivo
  • Uma condição ou capacidade que deve ser alcançada ou possuída por uma solução, ou componente de solução, para satisfazer um contrato, padrão, especificação ou outros documentos formalmente impostos.
  • Uma representação documentada de uma condição ou capacidade como nos itens acima

Como indicado na sua definição, um requisito pode ser implícito, inferido a partir de, ou derivado de outros requisitos, ou ser diretamente enunciado e gerenciado. Um dos objetivos principais da analise de negócios é garantir que os requisitos sejam visíveis e compreendidos por todas as partes interessadas.

O termo requisito gera muitas discussões na comunidade de análise de negócios. Muitos desses debates focam no que deve, ou não, ser considerado um requisito e quais são as suas características necessárias. Ao ler o Guia BABOK, entretanto, é vital que requisitos seja tomado pelo sentido mais amplo possível. Requisitos incluem, mas não estão limitados a condições ou capacidades passadas, presentes e futuras em uma organização e descrições de estrutura organizacionais, papeis, processos, políticas, regras e sistemas de informação. Um requisito pode descrever o estado presente ou futuro de qualquer aspecto da organização.

Muito da literatura existente a respeito de análise de negócios é escrita com a premissa de que requisitos descrevem apenas um sistema de tecnologia da informação que está sendo considerado para implementação. Outras definições também podem incluir futuras funções do negócio ou restringir o significado do termo para definir os resultados que as partes interessadas querem atingir e não os meios através dos quais esses resultados são alcançados. Mesmo sendo todos esses diferentes usos justificáveis, eles são significantemente mais restritos que a maneira com a qual o termo é empregado.

De forma semelhante, nós não assumimos que requisitos são analisados em algum nível específico de detalhe. Eles devem ser analisados no nível de produtividade necessário para compreensão e ação. No contexto de uma iniciativa BPM (Business Process Management), os requisitos podem ser uma descrição dos processos de negócio atualmente em uso na organização. Em outros projetos, o analista de negócios pode escolher desenvolver requisitos no intuito de descrever o estado atual de uma organização antes de investigar mudanças necessárias para que as condições do negócio segam atendidas.

Esquema de classificação de requisitos

Para os propósitos do Conceitos Chave BABOK, o seguinte esquema de classificação é usado para descrever requisitos:

  • Requisitos do negócio são metes de mais alto nível, objetivos ou necessidades da organização. Descrevem as razoes pelas quais um projeto foi iniciado, os objetivos que o projeto vai atingir e as métricas que são utilizadas para medir o sucesso. Requisitos do negócio descrevem necessidades da organização como um todo e não de grupos ou partes interessadas dentro dela. São desenvolvidos e definidos na análise corporativa.
  • Requisitos das partes interessadas são necessidades de uma parte interessada em particular ou classe de partes interessadas. Descrevem as necessidades que uma dada parte interessada possui e como a parte interessada irá interagir com a solução. Requisitos das partes interessadas servem como uma ponte entre os requisitos do negócio e as várias classes de requisitos da solução. São desenvolvidos e definidos ao longo da análise de requisitos.
  • Requisitos da solução descrevem as características de uma solução que atende aos requisitos do negócio e aos requisitos das partes interessadas. São desenvolvidos e definidos ao longo da análise de requisitos. São frequentemente divididos em duas subcategorias, particularmente quando os requisitos descrevem uma solução de software:
    • Requisitos funcionais descrevem o comportamento e a informação que a solução irá gerenciar. Descrevem capacidades que o sistema será capaz de executar em termos de comportamentos e operações – Ações ou respostas especificas de aplicativos de tecnologia da informação.
    • Requisitos não Funcionais capturam condições que não se relacionam diretamente ao comportamento ou funcionalidade da solução, mas descrevem condições ambientais sob as quais a solução deve permanecer efetiva, ou qualidades que os sistemas precisam possuir. Também são conhecidos como requisitos de qualidade ou suplementares. Podem incluir requisitos relacionados a capacidade, velocidade, segurança, disponibilidade, arquitetura da informação e apresentação da interface com o usuário.
  • Requisitos de transição descrevem capacidades que a solução deve possuir com o objetivo de facilitar a transição do estado atual da organização para um estado futuro desejado, mas que não serão mais necessárias uma vez concluída a transição. São diferenciados dos outros tipos de requisitos porque são sempre temporários por natureza e que não podem ser desenvolvidos até que ambas as soluções, a nova e a existente, sejam definidas. Tipicamente cobrem a conversão de dados a a partir dos sistemas existentes, lacunas (gaps) de habilidade que devem ser resolvidas e outras mudanças relacionadas para alcançar o estado futuro desejado. São desenvolvidos ao longo da Avaliação e validação da Solução.

Acesse o IIBA e faça a inscrição para a prova de certificação. Estude com os simulados Bynem

Veja Também